Comercial: +55 11 95440-2950 WhatsApp Comercial: +55 11 95440-2950 comercial@chicledigital.com.br Brasil, São Paulo - SP

Por que não investir em Magento, Open Cart e outras plataformas Open Source

Essa é uma das maiores dúvidas de quem está iniciando no mercado de E-Commerce, ou seja, a seleção da plataforma. A Magento, por exemplo, é uma das plataformas mais conhecidas do mercado, senão a mais famosa do mundo. Outras muito conhecidas são a Open Cart e Woocommerce/Wordpress. Se elas são, portanto, plataformas muito famosas, por que eu não devo iniciar a minha loja virtual em ambas? 

Antes de esclarecermos estes pontos, é importante explicarmos o que é uma plataforma Open Source, como as citadas acima: Open Source trata-se de uma plataforma de E-Commerce onde você pode baixar seu código gratuitamente na internet, e personalizá-lo da forma que quiser. Também há, em alguns momentos, versões atualizadas destas plataformas para download ou mesmo atualização. 

Mas então isso é ótimo, certo? Não necessariamente. Uma plataforma Open Source, apesar de ser uma plataforma com total liberdade de personalização, traz diversas desvantagens, principalmente para micros, pequenos e médios lojistas. Abaixo citaremos alguns alguns motivos:

 

1 – Plataformas Open Source são ruins?

 

Não, as plataformas Open Source são ótimas plataformas, não à toa são famosas no mundo inteiro e possuem uma enorme comunidade mundial de entendedores e de programadores delas. Entretanto, você obrigatoriamente precisa entender muito de programação para gerenciá-las, além de se preocupar com hospedagem, manutenção, entre outros diversos pontos que, para quem quer ter foco com as vendas online, só trará dores de cabeça. Os custos com estes e outros pontos serão muito mais caros se comparado às plataformas Saas (software as a service), ou seja, plataformas alugadas. Falaremos mais destas plataformas adiante.

 

 

2 – Você normalmente encontrará uma empresa que irá apenas “entregar” o projeto para você

 

Explicando melhor, ao contratar uma empresa para implementar a sua loja virtual em uma plataforma Open Source, por mais que essa empresa apresente um plano ou pacote de Marketing Digital, não há uma evolução constante no código. É impossível que essa empresa apresente a mesma evolução se comparado a uma plataforma no modelo Saas.

 

3 – Você precisará frequentemente de um ou mais programadores

 

Como há a necessidade de você programar quase tudo, ou então de terceirizar essa mão-de-obra com uma pequena equipe especialista em Open Source, ou programadores freelancers, não há como ter o mínimo de desempenho de vendas sem que estas funções sejam executadas. Brincadeiras à parte, você precisará “adotar” no mínimo 1 programador e ter que depender de sua disponibilidade, conhecimentos e custos para ter o mínimo de evolução no código da plataforma, sem considerar que ainda terá que confiar no seu nível de conhecimento em códigos. 

 

4 – Uma plataforma Open Source não é gratuita

 

É muito comum encontrarmos lojistas que iniciaram suas lojas em plataformas de código aberto com a justificativa de que não querem pagar um aluguel para as plataformas Saas, ou que querem total liberdade de fazerem o que quiserem em seu código, implementarem novas funcionalidades, plug-ins, tomarem conta da sua própria hospedagem, etc. Até ai não há nenhum problema, exceto se este perfil tivessem um real conhecimento da quantidade de tarefas que precisariam estar de prontidão para gerenciarem toda a estrutura de suas lojas. No final, acaba saindo muito mais caro do que pagar uma pequena mensalidade para uma plataforma Saas, sem considerar que quem está montando uma loja virtual precisa se preocupar em vender seus produtos, e não com tecnologia. 

 

5- Rapidamente você vai descobrir que faltam uma série de funcionalidades

 

Montar uma loja virtual Open Source com uma equipe especializada, pode se tornar uma tremenda de uma armadilha. Não estamos julgando aqui o profissional de Magento, Open Cart ou WordPress, pois eles são apenas os prestadores de serviços e precisam cobrar pelo trabalho executado. No seu caso, lojista, será comum você iniciar as suas vendas e perceber que muitas funcionalidades irão estar ausentes. Estas funcionalidades, portanto, para serem implantadas em sua loja, precisam ser executadas por um Designer e/ou programador, e obviamente há custos para isso. Em um curto prazo, estes custos vão tranquilamente ultrapassar as dezenas de funcionalidades avançadas que já existem em uma plataforma Saas. Á longo prazo, portanto, não vale a pena.

 

Então, por onde devo começar?

 

A não ser que você, lojista, não seja um micro, pequeno e médio empreendedor, não recomendamos, portanto, pelos motivos acima, iniciar em uma plataforma Open Source. Também não temos como intenção aqui falar mau de Magento, etc, e sim esclarecer que existe hoje um perfil muito amplo que está desperdiçando dinheiro nestas plataformas, sem o devido conhecimento.

Hoje em dia as plataformas mais recomendadas e as mais populares são as que trabalham no modelo Saas (Software as a service). Ou seja, você paga uma pequena mensalidade para esta plataforma, de acordo com a sua quantidade de produtos e pageviews, cria a sua conta, gerencia os seus produtos, vendas, e não precisa, portanto, se preocupar com nenhum ponto referente à tecnologia, hospedagem, manutenção, ferramentas, e, principalmente, na evolução do código da plataforma. A plataforma de E-Commerce já conta com uma equipe completa para tomar conta desta função. O que você vai precisar fazer é contratar uma agência para implementar o layout da sua loja virtual e também para realizar as estratégias de Marketing Digital, não há como fugir disso. No caso da Open Source, além destes custos, você teria o alto custo de implantação e, para piorar, sem chegar aos pés do desempenho de vendas se comparado à uma plataforma Saas.

Todas essas funcionalidades das plataformas Saas, são aplicadas automaticamente em todas as lojas virtuais agregadas a esta plataforma de E-Commerce. O cuidado que você precisa ter, portanto, está em selecionar a plataforma com os recursos que, ao mínimo, considere suficientes ou um pouco mais do que isso para a situação atual que você está passando, principalmente relacionado à investimentos. 

Algumas plataformas Saas mais conhecidas do mercado, são Loja Integrada, Xtech Commerce, Tray, VTEX, Jet NEO, entre outras.

 

Clique aqui e veja o ponto de vista da Chiclé Digital com relação aos prós e contras das plataformas de E-commerce no modelo Saas mais recomendadas do mercado.

Boas vendas!

Por que não investir em Magento, Open Cart e outras plataformas Open Source
3.6 (72%) 5 votes

1 comment on “Por que não investir em Magento, Open Cart e outras plataformas Open Source

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *